quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Aprendendo a viver

Só estou tentando entender a mim mesmo, nesse emaranhado de pensamentos, acontecimentos e pessoas. Tudo aponta para a mesma direção, mas não sei se é para lá que devo ir. A construção da vida não é como a construção de um prédio, você começa nos alicerces e chega até o topo, na vida você trabalha indefinidamente nos alicerces, constrói partes do topo, vai para o meio, volta para o começo, enfim, acontece tudo ao mesmo tempo.

Deveria estar feliz com minhas obrigações, visto que são geralmente para um "bem maior", mas hoje a sensação clara em mim é que não passam de uma perda de tempo, ocupando o espaço das minhas verdadeiras obrigações, das coisas que eu sinto que deveria fazer. Dedicar-me mais as pessoas, ao amor, à leitura, ao aprendizado, à oração, e tudo isso me levando mais pra perto de Deus.

Será que é uma forma de vida inescapável? Quem tem coragem de contestar tudo isso? Quem tem coragem de sair de um sistema que funciona?

Acho que estamos todos errados e perdidos. Mas ao mesmo tempo, todos certos.

Enquanto isso vou aprendendo a viver.

Nenhum comentário: